Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/gussan15/mktnova-1.com/saudelazer/noticias-comentarios.php:5) in /home/gussan15/mktnova-1.com/saudelazer/includes/metas2.php on line 5
Revista Saúde & Lazer - Notícia na íntegra



ACHE AQUI O SEU PROFISSIONAL DE SAÚDE!
Médico Dentista Fisioterapeuta Nutricionista Fonoaudióloga Psicólogo Enfermeira Terapias Alternativas Personal Trainer Veterinário

Cadastro gratuito para os profissionais de saúde. Clique aqui.

  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer

Edição Impressa
Assine nossa newsletter:
cadastrar
Participe da nossa enquete:
Melhor região do Brasil para tirar as Férias?












votar
ver resultado


PACIENTES BARIÁTRICOS X ÁLCOOL: ENTENDA DO ASSUNTO

20/01/2018 | Visualizações: 243
Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer
Dê a sua nota:
Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer



Ao contrário do que muitos pensam o problema do álcool em relação à cirurgia bariátrica, não está relacionado ao mero reganho de peso ou apenas ao que se refere em termos de tendência ao alcoolismo, o que, por si só, já seria o suficiente para se demonstrar um elemento bastante preocupante. Na verdade, o grande problema do organismo do operado, pior do que a habitualidade, do que a tendência ao próprio alcoolismo, é a perda da capacidade de filtragem.

De acordo com o cirurgião Guilherme Cotta, o estômago, nesta nova condição, já não produz suco gástrico com a mesma intensidade, deixa de ter a mesma capacidade de filtragem de antes, além do fato se encontrar em uma condição de redução.
“Nessas condições, o álcool passa literalmente "voando" pelo estômago, sem processamento e é jogado diretamente na corrente sanguínea, ao passo que, para quem sofreu os efeitos de um fígado doente, tudo isso é efeito potencializador de doenças como cirrose, e até câncer, ou seja, efeitos letais ao organismo. E essa sim, é uma questão que poucos conhecem e que muitos médicos deixam de advertir”, afirma Cotta.
 
O tema inclusive é objeto de uma das reuniões de pacientes promovidos pela Clínica do cirurgião onde pacientes operados debatem diversos assuntos. Ainda segundo o cirurgião Guilherme Cotta, quanto a este assunto pode-se extrair as seguintes conclusões:
* Quem opera e bebe tem de 3 a 4x mais chances de se tornar um alcoólatra;
* Quem opera mesmo bebendo 1/4 daquilo que bebe uma pessoa normal, tem de 3 a 4x mais chances de desenvolver doenças como hepatite, cirrose e câncer.
 
Motivos:
* No organismo do operado, o álcool chega mais rápido a corrente sanguínea, e por isso, atinge mais rápido as áreas de estímulo cerebrais ligadas ao prazer intensificadas pela bebida. Logo, estimula o ápice do prazer, e, por consequência, o vício do alcoolismo é potencializado de forma mais intensa.

* No que tange as agressões fisiológicas, álcool em organismo de operado representa diminuição da produção de suco gástrico, e, por isso, pouca capacidade de absorção e processamento... Estômago reduzido + intestino reduzido jogam todo álcool na corrente sanguínea, sem filtragem.  Resultado: absurda agressão ao fígado, maiores chances de cirrose e até Câncer. Ou seja, efeitos devastadores no organismo.
 
Clínica Multidisciplinar Guilherme Cotta | Cirurgia Geral, Bariátrica e Videolaparoscopia


 
tags:






Comentários (0):


ANTES DE ESCREVER O SEU COMENTÁRIO, LEMBRE-SE:
Todo e qualquer comentário postado neste site é de exclusiva responsabilidade do autor. Comentários com conteúdos impróprios, obscenos ou que não tenham relação com o conteúdo serão excluídos. Dê a sua opinião com responsabilidade!
Comentários

Deixe o seu comentário:

Nome:


E-mail (não será publicado):


Mensagem:


enviar















Siga-nos nas Redes Sociais