Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/gussan15/mktnova-1.com/saudelazer/noticias-comentarios.php:5) in /home/gussan15/mktnova-1.com/saudelazer/includes/metas2.php on line 5
Revista Saúde & Lazer - Notícia na íntegra



ACHE AQUI O SEU PROFISSIONAL DE SA√öDE!
Médico Dentista Fisioterapeuta Nutricionista Fonoaudióloga Psicólogo Enfermeira Terapias Alternativas Personal Trainer Veterinário

Cadastro gratuito para os profissionais de saúde. Clique aqui.

  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer

Edição Impressa
Assine nossa newsletter:
cadastrar
Participe da nossa enquete:
Melhor região do Brasil para tirar as Férias?












votar
ver resultado


Mico-leão-dourado reaparece no Rio após mais de um século

10/05/2017 | Visualizações: 555
Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer
Dê a sua nota:
Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer


O mico-le√£o-dourado √© uma esp√©cie de primata exclusiva da Mata Atl√Ęntica brasileira (foto: Fiocruz Mata Atl√Ęntica)

Um mico-le√£o-dourado foi fotografado na Esta√ß√£o Biol√≥gica Fiocruz Mata Atl√Ęntica, campus avan√ßado para pesquisas em biodiversidade e sa√ļde da Funda√ß√£o Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Jacarepagu√°. A esp√©cie de primata exclusiva da Mata Atl√Ęntica brasileira - estampada na nota de R$ 20 - foi avistada juntamente com um grupo de saguis-de-tufo-branco pelos bi√≥logos Iuri Ver√≠ssimo e Monique Medeiros, que trabalham na gest√£o ambiental e no levantamento da biodiversidade da Esta√ß√£o Biol√≥gica da Fiocruz.
 
Segundo o bi√≥logo respons√°vel pela gest√£o ambiental do Programa de Desenvolvimento do Campus Fiocruz Mata Atl√Ęntica / Esta√ß√£o Biol√≥gica, Ricardo Moratelli, o pr√≥ximo passo √© descobrir a origem desses animais ‚ÄĒ se s√£o remanescentes de uma popula√ß√£o local ou se foram trazidos de outra regi√£o e soltos na √°rea. A Esta√ß√£o Biol√≥gica da Fiocruz fica adjacente e parcialmente sobreposta ao Parque Estadual da Pedra Branca, que abriga a maior floresta urbana das Am√©ricas, segundo c√°lculos da equipe de pesquisadores, h√° aproximadamente 50 km2 de florestas de baixada (entre 100‚Äď300 m) bem preservadas, que s√£o o habitat preferido do mico-le√£o-dourado.
 
Primata da Mata Atl√Ęntica
 
O mico-le√£o-dourado √© uma esp√©cie de primata exclusiva da Mata Atl√Ęntica brasileira. Os primeiros naturalistas europeus que visitaram a regi√£o do atual estado do Rio de Janeiro, entre os s√©culos 16 e 19, ficaram encantados com esses primatas e alguns exemplares foram prontamente coletados e enviados para a Europa, sendo formalmente descritos em 1766 pelo celebre naturalista sueco Carolus Linnaeus.
 
Registros do per√≠odo colonial at√© inicio do s√©culo 19 indicam que a esp√©cie ocorria ao longo de quase toda faixa litor√Ęnea do estado do Rio de Janeiro, incluindo o munic√≠pio do Rio. Devido √† r√°pida perda de habitat ao longo dos s√©culos 19 e 20, a esp√©cie foi localmente extinta na maior parte de sua √°rea de distribui√ß√£o. At√© a d√©cada de 1940, a esp√©cie ainda ocorria em Araruama e Maric√°, mas logo depois ficou restrita √† uma pequena regi√£o na bacia do Rio S√£o Jo√£o.
 
Na in√≠cio da d√©cada de 1960, quando restavam cerca de 200 micos, o primatologista e conservacionista Adelmar Coimbra Filho estabeleceu as bases de um programa de salvamento para a esp√©cie. Esse esfor√ßo se consolidou em um grande projeto de preserva√ß√£o, prote√ß√£o e estudo do mico-le√£o-dourado, que desde 1992 √© liderado pela Associa√ß√£o Mico-Le√£o-Dourado. Hoje, existem cerca de 3.200 micos vivendo livremente, com todas as popula√ß√Ķes concentradas em alguns poucos munic√≠pios do interior do Rio de Janeiro, sendo as maiores nas Reserva de Po√ßo das Antas e Reserva Biol√≥gica Uni√£o.

 
tags:






Comentários (0):


ANTES DE ESCREVER O SEU COMENTÁRIO, LEMBRE-SE:
Todo e qualquer comentário postado neste site é de exclusiva responsabilidade do autor. Comentários com conteúdos impróprios, obscenos ou que não tenham relação com o conteúdo serão excluídos. Dê a sua opinião com responsabilidade!
Comentários

Deixe o seu comentário:

Nome:


E-mail (não será publicado):


Mensagem:


enviar















Siga-nos nas Redes Sociais