Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/gussan15/mktnova-1.com/saudelazer/noticias-comentarios.php:5) in /home/gussan15/mktnova-1.com/saudelazer/includes/metas2.php on line 5
Revista Saúde & Lazer - Notícia na íntegra



ACHE AQUI O SEU PROFISSIONAL DE SAÚDE!
Médico Dentista Fisioterapeuta Nutricionista Fonoaudióloga Psicólogo Enfermeira Terapias Alternativas Personal Trainer Veterinário

Cadastro gratuito para os profissionais de saúde. Clique aqui.

  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer
  • Jornal Saúde e Lazer

Edição Impressa
Assine nossa newsletter:
cadastrar
Participe da nossa enquete:
Melhor região do Brasil para tirar as Férias?












votar
ver resultado


Silenciosa, hipertensão arterial requer atenção

25/04/2017 | Visualizações: 592
Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer
Dê a sua nota:
Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer Saude e lazer



Cardiologista do Seconci-SP chama a atenção sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar e tratar a doença
 O Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial será celebrado em 26 de abril. A doença é caracterizada pela alta pressão que o sangue exerce para se movimentar a partir das artérias do coração. Para uma pressão ser considerada normal, ela deve se manter em torno de 120/80 mmHg – ou 12 por 8.
 
A Sociedade Brasileira de Hipertensão estima que a doença atinja em torno de, no mínimo, 25% da população brasileira adulta, chegando a mais de 50% após os 60 anos, e está presente em 5% das crianças e adolescentes no Brasil. É responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal.
 
Dentre as causas da hipertensão, 90% se devem ao histórico familiar e 10% a patologias como alteração renal, arterial e endocrinológica. No entanto, além da idade de risco e da hereditariedade, outros fatores contribuem para a pressão alta: fumo, excesso de álcool, má alimentação (principalmente o excesso de sal nos alimentos), estresse, obesidade, diabetes e sedentarismo.
 
A maioria dos hipertensos não apresenta qualquer sintoma da doença. Sinais como dor de cabeça, dor na nuca, enjoos, tonturas, sangramento nasal, rubor facial e falta de ar podem estar associados à pressão alta, mas não são específicos dela. Por isso, é importante consultar um cardiologista periodicamente.
 
Após o diagnóstico da doença, deve-se seguir à risca as recomendações do médico, não realizar a automedição e promover uma mudança drástica no estilo de vida. “Vale ressaltar que a mudança de hábitos é um dos principais fatores para o controle da hipertensão. Além disso, visitar seu médico uma vez por ano e seguir as orientações dele é fundamental”, afirma George Fernandes Maia, cardiologista do Seconci-SP.
 
A seguir, o profissional dá dicas para manter um estilo de vida mais saudável e diminuir os riscos de hipertensão:
 
• Evitar o consumo de carboidratos, gordura e sódio em excesso, além de manter hábitos saudáveis de alimentação.
• Ingerir dois litros de água por dia.
• Não fumar.
• Evitar o consumo de álcool em excesso.
• Praticar atividades físicas.
• Monitorar e tratar outras doenças que possam causar a hipertensão, como o diabetes, doenças renais, doenças vasculares e doenças da tireoide, se existirem.

 
tags:






Comentários (0):


ANTES DE ESCREVER O SEU COMENTÁRIO, LEMBRE-SE:
Todo e qualquer comentário postado neste site é de exclusiva responsabilidade do autor. Comentários com conteúdos impróprios, obscenos ou que não tenham relação com o conteúdo serão excluídos. Dê a sua opinião com responsabilidade!
Comentários

Deixe o seu comentário:

Nome:


E-mail (não será publicado):


Mensagem:


enviar















Siga-nos nas Redes Sociais